online

► Inscreva seu email e receba as mensagens do MomentoVersículos :

Faça sua pesquisa aqui, research

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

OBREIROS, Somente apascentar - 2Tm 2.4

Obreiros de carreira; Apascentar almas para Cristo.


O reino de Deus é para ser espalhado pela pregação - João 6.44-45

O reino de Deus é para ser espalhado pela pregação; 
o Rei não aprovou outros meios de alistar cidadãos.
(Sewell Hall)


Cristão é quem segue Cristo - Lucas 2.11

Nenhum grupo religioso pode ser considerado cristão se realmente não seguir a CRISTO;

se não O tiver como Senhor e Salvador (Lc 2.11; Jo 4.42; Jo 20.28); 
se não guardar Seus mandamentos (Jo 14.15); 
se não permanecer nEle e em Suas palavras (Jo 8.31); 
se seus adeptos não forem realmente discípulos deJesus (At 11.26); 
se não crer nEle, na Sua morte e ressurreição corporal (Mc 14.28; Jo 3.18); 
se não batizar seus seguidores em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (Mt 28.19); 
se não cumprir a ordenança da ceia – pão e vinho – em Sua memória (Mt 26.26-28); 
se não crer nas Escrituras e em todas as palavras do Senhor Jesus (Mt 22.29; Jo 2.22; At 17.11); 
se não crer que Cristo é o Verbo encarnado, o Deus que se fez homem e habitou entre nós (Jo 1.1, 14); 
se não aceitar que Ele é o Criador de todas as coisas (Jo 1.3, 10); 
se não crer na Sua eternidade (Jo 1.18; 6.57; 8.19; 10.30, 38; 14.7, 9, 10, 20). 
Um grupo não pode ser chamado de cristão se não acreditar na divindade de Cristo (Ap 1.8); se não acreditar na Sua segunda vinda, na ressurreição dos mortos e no Juízo Final (Jo 6.40, 47, 54; 10.28. 1 Ts 4.16-17; Ap 19.20. 20.5, 11-15). 

Pr. Airton Evangelista da Costa


quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

O ódio, no fim das contas, é autodestrutivo - Prov. 10:12

 Raiva e ódio só produzem brigas e confusão; 
mas o amor esquece e perdoa todas as ofensas. 
 Prov. 10:12 (A Bíblia Viva)


Aaron Burr, soldado americano e líder político, era talentoso, capaz e bem-apessoado, mas junto com essas admiráveis qualidades tinha um aspecto odioso de caráter, que acabou causando a sua queda.

Por ocasião da eleição nacional de 1800, Thomas Jefferson concorreu para a presidência dos Estados Unidos como líder do Partido Democrático, tendo a Burr como o seu candidato para a vice-presidência. Devido a um erro crasso no processo eleitoral, Burr recebeu o mesmo número de votos de Jefferson. Como resultado, a eleição teve de ser decidida no Congresso. Lá, Burr passou a incentivar os congressistas para que o elegessem presidente, em lugar de Jefferson. Este, por sua vez, foi suficientemente sábio para manter-se calado. Mas Alexander Hamilton, um oponente federalista que odiava Burr e, aparentemente, percebia mais do que Jefferson os defeitos de caráter de Burr, persuadiu o Congresso a eleger Jefferson, e não Burr. Este jamais perdoou a Hamilton.

Em 1804, quando Burr concorreu para o governo de Nova Iorque, Hamilton mais uma vez jogou sua influência contra ele, e Burr perdeu de novo. O ressentimento reprimido agora flamejou como ódio ostensivo. Burr desafiou Hamilton para um duelo. Hamilton aceitou.
Os dois homens se encontraram em uma área isolada perto de Weehawken, Estado de Nova Jersey. O tiro da pistola de Burr matou Hamilton. A vingança pode ter tido um gostinho doce, mas acabou com a carreira política de Burr. Muito tempo depois, ele admitiu que teria sido mais sábio enterrar o ódio. Caso o tivesse feito, poderia ter conseguido finalmente tornar-se presidente dos Estados Unidos. Em vez disso, perdeu tudo o que esperava conquistar e morreu como um velho e amargo homem.
  
O ódio, no fim das contas, é autodestrutivo.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Destaques do mês